17 out 2017

Quem somos

Fundada em 20 de maio de 1979 a APARU – Associação dos Paraplégicos de Uberlândia é uma Associação criada e dirigida por pessoas com deficiência física com a finalidade de defender os seus direitos e proporcionar a sua habilitação e reabilitação para a melhoria da qualidade de vida e aquisição de maior autonomia e independência. 

Na execução de suas atividades considera que todas as questões relacionadas às pessoas com deficiência devem ser tratadas pelas próprias pessoas com deficiência e que a sua inclusão social, o direito pela igualdade de oportunidades passa necessariamente pelo conhecimento sobre suas necessidades e sobre seus direitos.

O conceito de inclusão concebido traduz-se na responsabilidade em adequar e garantir os espaços e serviços às pessoas com deficiência física ao mesmo tempo em que estas se habilitam, reabilitam e participam livremente para a construção dos seus direitos.

Trazer a diferença para o nosso dia a dia, sem preconceito e com o reconhecimento da igualdade essencial entre as pessoas é um caminho a ser seguido diariamente para permitir, às pessoas com deficiência, o acesso e o uso dos serviços disponíveis na comunidade em igualdade de condições.

Nesta perspectiva a APARU considera que têm a responsabilidade no desenvolvimento de ações para a cidadania e garantia dos direitos humanos.

MISSÃO

Fomentar e promover a defesa de direitos das pessoas com deficiência física, a sua habilitação e reabilitação física e social para a autonomia e independência com vistas ao pleno exercício da cidadania e contribuir para uma sociedade mais inclusiva com igualdade de oportunidades.

OBJETIVOS
  • Prestar atendimento a pessoas com deficiência física para sua habilitação e reabilitação;
  • Prestar informações e orientações para o pleno exercício da cidadania;
  • Contribuir para o fortalecimento da sociedade inclusiva.

ÁREA DE ATUAÇÃO

  • Habilitação e reabilitação das pessoas com deficiência física;
  • Paradesporto;
  • Qualificação profissional e inserção no mercado de trabalho;
  • Disseminação de informações de caráter educativo e de cidadania;
  • Atividades culturais e de convivência social e comunitária;
  • Defesa dos direitos da pessoa com deficiência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *